A Avenida Nilo Peçanha, no Centro de São Gonçalo (RJ), foi tomada por cerca de 2 mil católicos e evangélicos que resolveram se manifestar contra a ideologia de gênero e em prol da família tradicional.

A “Primeira Caminhada Pela Família” foi organizada pelo padre André Luís, responsável pela igreja Matriz de São Gonçalo, em parceria com líderes de 30 igrejas evangélicas da cidade.

Com faixas em defesa da família formada por um homem e uma mulher, a população de São Gonçalo rejeitava o ensino de gênero nas escolas. Segundo o padre esse ensinamento é danoso para as famílias.

“Nós, cristãos (imensa maioria em São Gonçalo), consideramos a proposta gravemente danosa à educação de nossas crianças”, diz o pároco ao jornal O Dia.

Além dos cristãos, que são maioria na cidade, o evento também estava aberto para representantes de qualquer religião e até mesmo não religiosos que concordem que as escolas não devem ensinar a ideologia de gênero.

A votação na Câmara, realizada em junho, deu vitória para a família tradicional, pois o projeto foi rejeitado por unanimidade, os 24 vereadores foram contra. Porém algumas emendas foram apresentadas para incluir a ideologia de gênero nas escolas.

Para impedir que essas emendas sejam aprovadas, a igreja matriz distribui folhetos e outdoors pela cidade chamando seus fiéis para protestarem.  “A Igreja não está contra as pessoas que são homossexuais. Estamos reafirmando e resguardando aquilo que acreditamos há mais de 2 mil anos”, disse o padre. Com informações O Dia

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *