25004155538_84848ca676_z
Sóstenes diz ter orgulho em fazer parte da Bancada da Bíblia
7 de dezembro de 2017
31668699415_c715f1f883_k
Sóstenes fecha 2017 com resultados positivos
21 de dezembro de 2017

Sóstenes comemora aumento no atendimento do Hospital Universitário Gaffré Guinle

18670926_622128894650044_7349451894908871030_n

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) comemorou o aumento de 45% no número de pacientes atendidos entre julho e dezembro de 2017, no Hospital Universitário Gaffré Guinle, no Maracanã, Zona Norte do Rio.

O Hospital foi destaque em uma matéria veiculada durante o RJTV 2ªEdição da Rede Globo, que revelou que a grande procura a unidade se deve ao bom atendimento prestado aos pacientes. Diferente das outras unidades da rede pública, o hospital bateu recorde nos atendimentos.

Ainda te acordo com a reportagem, em relação aos atendimentos ambulatoriais, o hospital recebe cerca de 800 pacientes por dia. A média de procedimentos é de 20 mil por mês e em outubro de 2017 foram mais de 50 mil atendimentos. Apesar de ter aumentado o volume de consultas e cirurgias, a unidade recebe R$ 28 milhões por ano. De acordo com a direção do hospital, o valor necessário para ter um funcionamento pleno é de R$ 56 milhões.

Sóstenes Cavalcante, deputado que destinou 1 milhão de reais em emenda parlamentar, comemorou os resultados. “É esse tipo resultado que nos impulsiona a continuar trazendo melhoria para o povo do Estado do Rio de Janeiro, e é com essa visão que vamos melhorar a saúde do nosso País. O Gaffré Guinle é o exemplo que existe sim, possibilidades de ter um sistema de saúde bem sucedido onde os pacientes são bem atendidos, acolhidos e com possibilidade de obter um tratamento para seus males”, disse Sóstenes.

O diretor do Hospital, Fernando Ferry explicou que embora os recursos destinados ainda não sejam o ideal, o apoio de todos e uma reestruturação de toda a cadeia de compra de insumos, fizeram toda a diferença. “Hoje a gente consegue abastecer o hospital e dar seguimento ao que os médicos necessitam para poder trabalhar e atender a população”, disse o diretor.

A economia permitiu que o hospital fizesse obras para a ampliação do número de leitos. De 130 vai passar para 173. Inaugurada em fevereiro, a nova sala para pequenas cirurgias corretivas já atendeu a quase 4 mil pessoas e zerou a fila de espera do Sistema de Regulação de Vagas (Sisreg).

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *